Turismo cívico (seja lá o que isso signifique)

Ir a Brasília me apresentou ao “turismo cívico”, que explora justamente o interesse das pessoas em visitar capitais e conhecer um pouco mais sobre a história e estrutura do país através de edifícios e monumentos públicos. Falei bonito? Obrigada, internet!

Para os interessados nisso tudo aí, a capital federal oferece um roteiro recheado, que, dependendo do que interesse, pode ser feito em um dia só. Obviamente, todas as visitas são guiadas e você precisa pegar uma senha ou entrar numa lista para entrar no próximo grupo. Tudo de graça! 

É legal que os guias desses “tours” são pessoas que trabalham nas Casas e se oferecem para serem monitores de grupos durante a visitação. Me chamou muito a atenção a maneira como eles sempre tentam defender nossos governantes, desconstruindo algumas “lendas”, como aquela que diz que deputados trabalham pouco.

Os dias e horários de visitação variam bastante e, muitas vezes, são até suspensos temporariamente. Sendo assim, vale conferir no site de cada Casa como elas estão recebendo visitantes na época que você pretende conhecê-las. Também é válido ver que tipo de traje é recomendado (ou não) para os visitantes. Eu já adianto que, durante a semana, ninguém entra de short, bermuda ou camisa sem manga.

Dá pra fazer tudo isso em um dia? Dá sim! É só encaixar os horários e preparar a coluna para horas de visitas guiadas. Prontos? Meu roteiro ficou assim:

Congresso Nacional
Palácio do Itamaraty
Supremo Tribunal Federal
Palácio do Planalto